Artigos mais Recentes

quinta-feira, 17 de março de 2011

Maria Bethânia cobra R$ 600 mil pra declamar poesia no Youtube

Planilha de custos comprova que do total de 1,3 milhão de reais aprovados, 600 mil iriam para o bolso de Bethânia. Projeto de blog de poesias havia sido reprovado ano passado, mas agora foi aprovado pela nova gestão do CNIC, mesmo sem cortes no cachê da cantora.

O diretor Andrucha Waddington chamou de "patrulhamento idiota" as criticas ao projeto de vlog de poesia milionário que ele, a cantora Maria Bethânia, e Hermano Vianna pretendem realizar com recursos da Lei Rouanet.

Grande parte dos ataques podem mesmo ter partido de idiotas usando argumentos idiotas, mas há uma crítica contundente e fundamentada contra o projeto, além de uma acusação séria de ser um projeto irregular aprovado pela Comissão Nacional de Incentivo à Cultura, que não podem ser ignoradas e confundidas com "trollagem" e "schadenfreude".

Está em jogo a reputação de competência e lisura da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura - CNIC, empossada em janeiro pela Ministra da Cultura Ana de Hollanda, com mandato de dois anos, para o Biênio 2011/2012. Em fevereiro o Conselho aprovou centenas de projetos para captação de recursos oriundos de renúncia fiscal, dinheiro público, por isso o processo deve ser bem transparente.

O projeto de Bethânia, que havia sido reprovado ano passado e foi agora aprovado depois de cortes orçamentários, suscita perguntas ainda não respondidas. O MinC já publicou uma nota de esclarecimento que não esclarece nada. Ainda deve explicações.

Andrucha tenta explicar o alto custo: "É uma equipe que vai ter fotógrafo, produtor, maquiador, figurinista, equipamentos... Cada programa está custando R$ 3.562. São 365 programas." Diz reportagem do blog de Bob Fernandes: "Ele afirma que não se trata apenas de 'um blog'. Haverá postagens no YouTube e a divulgação do material, de junho de 2011 a junho de 2012."

O diretor parece desconhecer o projeto. O escandaloso não é o gasto estimado com a produção dos vídeos, e sim que quase metade do orçamento previsto, R$ 600 mil, iriam para o bolso de Bethânia. É uma desproporcionalidade evidente que não é compatível com os valores de mercado e nem pode ser compatível com os critérios e limites de custos que regem a aprovação de projetos culturais.

O FATO:

Mônica Bergamo publicou na Folha que "Maria Bethânia poderá ter R$ 1,3 milhão para criar blog", repercurtindo como uma bomba nas redes sociais, com muita desinformação entre detratores e defensores. O blogueiro, crítico de cinema, diretor e roteirista Pablo Villaça fez a melhor cobertura do caso, publicou o projeto original, teve acesso às modificações do projeto aprovado, e concluiu o óbvio que os pareceristas do MinC deveriam ter concluído: o valor de 600 mil reais para Maria Bethânia é inaceitável.

Relata Pablo: "Há várias modificações feitas em função do valor menor aprovado (cerca de 500 mil reais), mas o que mais me chamou a atenção é que o valor destinado à própria Maria Bethânia, inacreditáveis 600 mil reais, permaneceu inalterado. A justificativa apresentada no projeto que recebi:"Segundo resposta à diligência: De forma a readequar o orçamento, propomos novos valores para a remuneração da artista Maria Bethânia (antes designadas somente como direção artística total R$ 600.000,00), da seguinte forma: Direção artística: R$ 100.000,00; Seleção de textos e pesquisa: R$ 135.000,00; Atuação em vídeos (365 videos): R$ 365.000,00; (Total: R$ 600.000,00)".

E o projeto, que segundo assessoria da cantora é para "divulgar a leitura, a poesia", ainda falha não especificando qual valor vai destinar para os direitos autorais dos poetas declamados. O projeto é mal elaborado, superautoestimado e superfaturado. A relação custo/benefício do projeto no âmbito cultural precisa ser analisada com imparcialidade.

O que a moralidade pública recomenda é uma revisão imediata da aprovação do projeto, e o CNIC e Ministra Ana de Hollanda devem  explicar se de fato o alto valor aprovado para o cachê de Bethânia está dentro dos "critérios e limites de custos estabelecidos pelo Ministério da Cultura", previsto na Instrução Normativa. Se o MinC insistir que está, são os critérios e limites que devem ser imediatamente revistos.

Bethânia já disse que não vai falar sobre o caso, direito dela, mas os membros da Comissão do MinC não podem simplesmente se calar. E já está mais do que na hora de se trazer a discussão de uma reforma pra valer da Lei Rouanet. Assim não dá mais.


Fernando Marés de Souza

20 comentários:

  1. E esse dinheiro sairá indiretamente dos cofres públicos, pois a empresa deixa de contribuir para investir nisso, quando esse dinheiro poderia ser arrecadado e utilizado na educação, por exemplo.

    ResponderExcluir
  2. @Thiago Tinha que ser usado na Cultura mesmo, mas sem pagar cachê astronômico pra medalhão...

    ResponderExcluir
  3. Revoltante. Também acho que a CNIC deveria revisar a aprovação deste projeto insensato. E a ministra não está tendo um bom começo, primeiro foi o lance do CC, agora nomeia uma comissão que aprova um projeto que já tinha sido rejeitado. Qual será o próximo desfavor que seu Ministério fará à cultura brasileira???

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente ? O blog não vai ter tanto acesso assim como eles já estão imaginando...quer gastar dinheiro a toa ? Passa de helicóptero jogando para os pobres então...

    ResponderExcluir
  5. que estranha essa história...e a Maria Bethânia afinal, o que que será ta achando disto???

    ResponderExcluir
  6. como pegar uma folha de papel, um lápis e escrever um poema que preste está difícil no brasil resta sacanearem a poesia, Bethânea pode ser cult e famosa mas é ruim de doer, e nosso bolso, cachê absurdo para ler poema alheio chamando mais atenção para si que para a poesia?, tentando nos convencer de que isso é bom.

    odeio que mintam para mim. aquele carrinho da fábrica italiana é ridículo, aquela cerveja com mania de grandeza parece urina, cultura popular é muito inferior à clássica e Bethânea não merece um real para fazer essas declamações.

    ResponderExcluir
  7. tá achando ótimo, afinal, não é todo dia que se fatura 600mil numa pontinha de video pro youtube :D.

    ResponderExcluir
  8. Maria Bethânia não mata a fome de ninguém. Para os famintos o governo dá miséria.

    ResponderExcluir
  9. 1,3 Milhão? o q tem de especial na Bethânia lendo poesia?

    Parabéns ao pessoal do governo novamente, conseguem ser piores a cada dia!

    ResponderExcluir
  10. Os autores a ser "revelados" aos brasileiros são Álvares de Azevedo (aquele romântico mesmo que a gente estuda no primeiro grau), convenientemente morto há muito tempo (não precisa um nada de direito autoral), tem até Pe. Vieira (não se desinformem: não é poeta), e Fernando Pessoa (não se desinformem: não é brasileiro). A maioria é Fernando Pessoa. A Bethânia até já ganhou um prêmio do governo de Portugal,de tanto declamá-lo. Ela podia pegar 1 milhãozinho lá em Portugal também, né? Assim, ela poderá se dignar a declamar-nos e revelar-nos esses originais e desconhecidos textos.

    ResponderExcluir
  11. Esqueci de falar: Bethânia declama um vivo. Não sei se já ouviram falar, mas chama Caetano Veloso (não se desinformem: não é poeta).

    ResponderExcluir
  12. Pelo amor de Deus!!! Além de perderem a noção do valor do dinheiro e de prioridade, num país onde ainda se morre por falta de atendimento médico ou em enchentes, perderam a vergonha também. Tô cansada desta história do Banco do Brasil, Petrobrás, Caixa Federal, BNDES,etc bancarem a "iniciativa privada",independentemente do setor. E só mais um detalhe (relevante se fosse num país sério) é que um dos membros do grupo chefiado pela Bethânia é sobrinho da Ministra da Cultura. É deprimente alguém terminar uma carreira deste jeito.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Infelizmente ainda existe muita gente mal informada no Brasil, acredito que pela primeira vez a cultura está tendo prioridade e a pessoas não fazem idéia do quanto o incentivo a cultura é importante.
    E por favor gente procurem saber o que é INCENTIVO FISCAL antes de de falarem qualquer coisa mesmo porque eu acho muito pouco um projeto desse porte ter apenas R$ 600.000,00 para poder ser executado, a planilha orçamentaria dele foi reduzida e eu acho que deveria ter R$ 1,3 milhões sim para esse projeto e ainda acho pouco. deixo aqui meu recado, indignada com a ignorância das pessoas que não sabem o quanto custa um projeto audio visual. LEIAM, PESQUISEM e por favor APOIEM a cultura no Brasil para que seus filhos não sejam como vocês.

    ResponderExcluir
  15. O pior no Brasil não é a falta de informação, mas a falta de ética! O pior no Brasil não é falta de cultura, mas de honestidade! Estes são os indicadores para a Transparência Internacional avaliar um país. E para quem não sabe, o Brasil fica sempre entre os mais corruptos do planeta. E, segundo o Banco Mundial, a corrupção é responsável pela desigualdade social. Eu moro no país mais honesto do planeta, segundo a Transparência Internacional, e posso assegurar que isso faz toda a diferença. Pena que o Brasil nunca saberá o que é uma vida honesta, porque a fila dos que esperam uma chance pra fazer o mesmo que os políticos brasileiros é grande.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. que doido, velho! acabo de descobrir que ser culto, segundo uma certa senhora viviam kelly, é ver Besthânea declamando sofregamente o que leio só e de graça. eu sou um devasso sandystico, um pervertido, um anormal. Daria fácil 600 mil, se eu tivesse, para saber da existência de O Segundo Advento de yeats ou A Máquina Do Mundo de drummond. Agora coisa difícil é ver meu dinheirinho ir para o ralo num projeto que, nem na áfrica (notório espaço do surrealismo administrativo), não vale o tempo que gasto para vê-lo.

    mas vai na fé. defender 1,3 mi para isso é coisa de quem votou em lula, o grande hipócrita, e continuou defendendo-o por todo mandato.

    ps. Traduções de W.B. Yeats, K. Kaváfis e Rimbaud são encontradas facilmente no google e, uau!, de graça.

    PPS. Drummond de Claro Enigma vale mais que drummond de poema de sete faces e outras chatices

    ResponderExcluir
  19. Nem vale chegar a analisar os custos.

    A grande dama da MPB, parceira e intima do ex-ministro da Cultura e relacionada com a atual ministra que é irmã de alguém que trabalhou para o partido do governo atual, não deve, não pode pedir, e caso peça deveria ser negado, dinheiro público. É, pra dizer pouco, amoral.

    Quem defende, chama quem é contra de ignorante, mau-caracter, idiota, etc... Bom, eles são todos cineastas... Fazem por merecer o comentário do Ivan Lessa que dizia não entender como um país continental não conseguia produzir um bom cinema.

    Outros dizem que as criticas são um exagero, um oba-oba. Que é pouca coisa.
    Bom mas são exatamente estas coisas menores, mais difíceis de saber de certas ou erradas, que acarpetam o corredor por onde correm lépidos nossos grandes corruptos.

    Pra mim a palavra que melhor define o caso é escrotidão...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails