Artigos mais Recentes

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

F de Fake - Sobre Pereios e falsários

"This is a promise. For the next hour, everything you hear 
from us is really true and based on solid fact. "
Orson Welles in F for Fake (1973)

"Dei uma de Orson Welles", afirmou à Folha de São Paulo o ator José de Abreu. O jornalista Alberto Pereira Jr. conclui tratar-se de uma referência a Guerra do Mundos, obra radiofônica escrita e narrada por Welles nos anos 30 que levou pânico a incautos ouvintes. Não tenha tanta certeza, pois a história narrada pela Folha para tentar contextualizar a declaração de bissexualidade do ator sexagenário nas redes sociais é tão falsa como a biografia de Howard Hughes escrita por Clifford Irving.

A verdade é que por meses José de Abreu serviu de avalista para um perfil de twitter que representava ser o ator Paulo Cesar Pereio. O perfil @pereio1 era falso mas enganou muita gente, justamente por emprestar credibilidade de quem conhece o Pereio pessoalmente, como o jornalista Palmério Dória, amigo pessoal de Pereio, e o próprio Zé de Abreu. Mas por que José de Abreu dava suporte ao falsário que acusava sem provas e difamava pessoas aleatórias que ousavam dizer que o perfil era falso ou discordar das opiniões políticas publicadas pelo perfil? Essa é a pergunta que José de Abreu se esquiva de responder, e que obviamente Alberto Pereira Jr. não fez.

O perfil fake de Pereio virou notícia em portais e revistas de celebridades por causa de uma briga pública com o vocalista do Ultraje a Rigor, Roger Moreira, por conta de diferenças políticas que descambaram numa imatura disputa para ver quem tinha o órgão sexual mais diminuto. Não foi só a imprensa incauta que acreditou que o perfil era verdadeiro, Roger caiu como um pato e não passava um dia sem que os dois trocassem insultos. 

No dia 4 de janeiro o perfil falso de Pereio surgiu com mais uma acusação. Dizia que o professor Francisco, conhecido na rede pelo "monicker" @elcapeto - que ao contrário do que a Folha afirmou não é um perfil falso - era um pedófilo que tinha cumprido pena em Bangu II. José de Abreu endossou a acusação falsa do Pereio falso e nunca se retratou da acusação. Pelo contrário, lançou novas acusações contra o professor, acusando de tentar agarrá-lo a força em uma ocasião - acusações que Francisco nega, apresentando testemunhas que corroboram sua versão. É este o contexto das declarações de José de Abreu sobre sua bissexualidade.

Eu nunca havia dado bola para o fake do Pereio. Qualquer pessoa bem informada (desculpem-me ingênuos) sabia que a pessoa por trás do computador digitando freneticamente aquelas palavras e defendendo cegamente o governo não era o ator Paulo Cesar Pereio. Somente dois tipos de pessoas afirmavam ser mesmo Pereio. Os incautos e os cúmplices. Quando chegaram a mim informações do que o perfil andava fazendo, achei que alguém precisava fazer alguma coisa. O perfil estava sendo usado para difamar outros usuários, acusando pessoas de serem pedófilos condenados e estelionatários.  E como ninguém se dispunha a fazer nada, eu mesmo resolvi acabar com a farsa.

Em 7 de janeiro liguei para o ator Paulo Cesar Pereio que estava curtindo uma temporada em Paraty. Do outro lado da linha o senhor de 72 anos tinha dificuldades em entender sobre o que eu falava: "Qualquer pessoa escreve qualquer coisa na internet e fala que sou eu, não sou eu não". Pereio, que diz ser tecnofóbico, não conseguia abstrair direito o conceito de redes sociais. Eu já havia contado o que se passava para sua filha Lara, e agora contava para o próprio Pereio o que o seu fake andava aprontando: "Que merda", exclamou Pereio. "Foi feito pelo Pingo pra campanha, não sei quem tinha o "código" (senha), eu nem tenho esse código."

Pingo é o irmão de Pereio, o roteirista Jota Pingo, falecido no primeiro dia de dezembro passado. Ele criou a conta, que foi usada para a campanha a vereador do ator pelo PSB, quando recebeu pouco mais de mil  e quatrocentos votos. Segundo Pereio, antes e depois da morte de Pingo, várias pessoas tinham acesso e publicavam no perfil. Era um fake coletivo. Pereio me disse que não sabe quem atualizava o perfil, e nem o teor do que era publicado. 

Quando anunciei a obviedade no Twitter, foi uma comoção. Alguns se sentiram enganados, outros duvidaram. Algumas horas depois uma foto do Pereio segurando os dizeres "Eu não tenho Twitter" começou a circular na rede, e a maioria dos negacionistas se renderam. Não era mesmo o Pereio. @Pereio1 era fake. Hildegard Angel, decepcionada com a revelação (e ainda em dúvida) escreveu a hagiografia do Pereio Fake em seu blog. "Falou o que todo mundo queria e não tinha coragem", afirma a colunista. Quem seria esse "todo mundo" não fica claro. No meu mundo 

via @mulhertombada

Quem eram as pessoas por trás do fake do Pereio? Perguntem ao Palmério Dória e ao José de Abreu, que emprestavam credibilidade ao falsário: Mandem a pergunta para eles em @palmeriodoria e @zehdeabreu.

Seguem capturas de tela bem interessantes sobre o caso:

 Dois dias antes da confirmação que Pereio1 era mesmo fake, Palmério Dória sustenta a farsa.


Uma hora depois de eu inquirir Palmério sobre o Pereio fake, o Pereio fake me pede para deixar Palmério em paz.

Pereio fake me ataca e se apoia em Palmério Dória.


Pereio fake se gabando do tamanho do membro do.... Palmério.



Nem os 172 de QI ajudaram Roger a ver o óbvio.


Evidência que José de Abreu se comunicava com o fake por mensagem privada.

Zé de Abreu confirma que Pereio1 é mesmo Pereio.

José de Abreu com receio de ser processado.









2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. (Marés, vim dar um olá e dizer que apesar de não ter mais rede social alguma, vez/outra acompanho esse blog e seu twitter e mato saudade de vc, desse seu jeito admirável de ser... e preciso te contar que ouço Mia hj srsrs pelo menos o bad girls que é muito foda ;) bjão meu amigo! valeska)

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails